terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Sujetivo e subliminar

Quantas palavras não ditas, guardamos em nós?
Quantas carregamos silenciosamente em segredo... sofrendo ou não... ?

Seguem todas elas conosco, por não terem mais pra onde ir... Perderam seus destinos...

Não rejeito as minhas, mas não quero que sigam comigo invisíveis ao resto do mundo...

Solto-as ... Deixo-as livres... pois só assim terão uma chance de encontrar quem as receba...


3 coments:

Flaviane Koti disse...

Além de dobrar vc tem um lado poeta!?
Presente perfeito para dia dos namorados e outras ocasiões.
Bjs

Kartela Origami disse...

Karina: Adorou suas palavras,lindo poema!!!!

Vania Passos disse...

!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! olha só!!!!!!!!!!!!!! adorei! bjos